Please use this identifier to cite or link to this item: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/9274
metadata.dc.type: Artigo
Title: Coalizões em educação no Brasil : relação com o governo e influência sobre o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE)
Authors: Simielli, Lara Elena Ramos
metadata.dc.publisher.place: Rio de Janeiro
Publisher: FGV
Issue Date: 2013
metadata.dc.relation.ispartof: Revista de Administração Pública
Citation: SIMIELLI, Lara Elena Ramos. Coalizões em educação no Brasil: relação com o governo e influência sobre o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). Revista de Administração Pública [recurso eletrônico], Rio de Janeiro, v. 47, n. 3, p. 567-586, maio/jun. 2013. Disponível em: <http://dspace/xmlui/bitstream/item/9722/8014.pdf?sequence=1>. Acesso em: 07 mar. 2014.
Abstract: Atualmente, duas coalizões lutam pela melhoria da qualidade da educação no Brasil: a Campanha Nacional pelo Direito à Educação e o Todos pela Educação. Essas duas coalizões diferenciam-se dos movimentos históricos por sua capacidade de agregar atores provenientes de instituições governamentais e não governamentais, de diversos níveis, que possuem valores e crenças comuns em uma aliança única, aproximando-se do conceito de coalizões advocatórias proposto por Sabatier e Jenkins-Smith(1993). Apesar da bandeira comum, elas possuem origens, composições, metas e formas de atuação completamente diferentes — a relação com o governo é um dos pontos que mais as diferencia. O lançamento do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), com uma das medidas intitulada “Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação”, gerou questionamentos com relação à similaridade dos nomes entre um plano de governo e uma das coalizões. Neste artigo, apresentaremos as duas coalizões e a relação de ambas com o governo,utilizando o PDE como estudo de caso.
metadata.dc.description.translated: Nowadays, the two most prominent coalitions in the Brazilian educational context are the “Campanha Nacional pelo Direito à Educação” and the “Todos pela Educação”. These two coalitions differ from the historical movements due to their capacity to aggregate various actors from government and nongovernment organizations, and from different hierarchical levels in a single alliance, due to shared values and beliefs – close to the concept of advocacy coalitions proposed by Sabatier and Jenkins-Smith (1993). Despite of sharing the same final goal, however, the two coalitions have different origins, compositions, financial sources and strategies. Their relationship with the government is one of the topics that most differentiates them, which will be analyzed using the launch of the Educational Development Plan (PDE) as a case study, due to the similarity between the name of one of the coalitions and one of the objectives proposed by the PDE. In this article, we will present the two coalitions and their relationship with the government, using the PDE as an example.
Keywords: Política educacional - Brasil
Programa de governo - Brasil
Representação dos interesses - Brasil
Negociação política - Brasil
Movimento social - Brasil
Direito à educação - Brasil
Ensino público - Qualidade - Brasil
metadata.dc.subject.planning: Educação
metadata.dc.identifier.other: 126744
URI: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/9274
metadata.dc.identifier.classification: 37
metadata.dc.language: Português (Brasil)
Appears in Collections:Revista de Administração Pública

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
8014.pdf171,18 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.