Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/3286
Idioma: Português (Brasil)
Forma: Capítulo de livro
Título: "Como os fatos se passaram": a história entre o que o entrevistador "sabe" e o que o entrevistado "lembra"
Autor(es): Avelar, Hugo Antônio
Toledo, Odilon Vargas
Pinto, Sílvia Barata de Paula
Local: Rio de Janeiro
Editora: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, Fundação Getúlio Vargas : Fiocruz, Casa de Oswaldo Cruz
Data do documento: 1998
Citação: AVELAR, Hugo Antônio; TOLEDO, Odilon Vargas; PINTO, Sílvia Barata de Paula. "Como os fatos se passaram": a história entre o que o entrevistador "sabe" e o que o entrevistado "lembra". In: International Oral History Conference, 10., 1998, Rio de Janeiro, RJ. X International Oral History Conference: proceedings. Rio de Janeiro: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, Fundação Getúlio Vargas : Fiocruz, Casa de Oswaldo Cruz, 1998. 2 v.
Resumo: A partir da experiência com depoimentos de ex-parlamentares do Estado de Minas Gerais, propõe-se desenvolver algumas reflexões em torno do binômio Identidade e Memória. Sumariamente, trata-se do confronto entre o ponto de vista do entrevistador, que acredita poder estabelecer a identidade do entrevistado a partir de uma certa leitura do "processo histórico", e o ponto de vista do depoente, eminentemente singular, decalcado das suas experiências pessoais. O objetivo deste ensaio é advertir para a tensão que se desenvolve entre estas duas "histórias" - a do entrevistador, vinculado a uma certa historiografia, para quem diante dele se encontra sobretudo a figura pública (o "chefe da facção liberal", o "principal representante do trabalhismo em Minas" ou o "criador do plano de industrialização do governo X"), e a do entrevistado, para quem o sentido das próprias escolhas (e da sua vida, portanto) não se encontra em nenhum esquema historiográfico, no interesse de qualquer classe ou nos imperativos de alguma "elite", e sim nos episódios singulares da sua própria existência.
Resumo em outro idioma: This paper presents some considerations about the concepts of Identity and Memory, following a series of interviews with former state representatives, carried out by the Oral History Group of the Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (State Parliament of Minas Gerais, Brazil). The contradictions between the points of view of the interviewer and the interviewee are discussed. As far as the former is concerned, the identity of the interviewee is established under a certain approach of the "historical process", whereas for the latter his own identity is to be found beyond the broad terms of history, among his own recollections.
Assunto: Minas Gerais. Assembleia Legislativa - História oral
Historia oral - Congresso (1998)
Tema(s): Administração pública
URI: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/3286
Número de classificação (CDU): 342.52/342.53
Aparece nas coleções:Assembleia Legislativa (Memória)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
3286.pdf"Como os fatos se passaram": a história entre o que o entrevistador "sabe" e o que o entrevistado "lembra"2,31 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.