Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/26891
Tipo: Tese
Título: Tribuna ao vivo: discussão, representação e os avessos suscitados pela midiatização do parlamento
Autor(es): Barreto, Rachel Cardoso
Orientador(es): Mendonça, Ricardo Fabrino
Local: Belo Horizonte
Data do documento: Jan-2018
Notas: Tese (doutorado em Ciência Política) – Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas.
Citação: BARRETO, Rachel Cardoso. Tribuna ao vivo: discussão, representação e os avessos suscitados pela midiatização do parlamento. 2018. 295 f. Tese (Doutorado em Ciência Política), Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018. Orientador: Ricardo Fabrino Mendonça.
Resumo: Procura compreender como a transmissão ao vivo afeta as atividades discursivas dos deputados no principal palco do parlamento, o Plenário. Os processos de midiatização da política e de ampliação da visibilidade do parlamento através das TVs legislativas permitem que os discursos feitos em Plenário possam, concomitantemente, fazer avançar agendas e objetivos internos e externos. Assim, a hipótese que guia este trabalho é que a transmissão ao vivo dilui e confunde as fronteiras dos discursos, com impactos relevantes sobre as discussões parlamentares e a construção da representação. A tese compreende um estudo de caso da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG), entre 2014-2015, período marcado pela última transição de legislatura. Os procedimentos metodológicos incluíram a coleta e análise de dados quantitativos; a realização de entrevistas semiestruturadas com deputados e servidores; a análise de notas taquigráficas de reuniões de Plenário e dos registros audiovisuais das transmissões ao vivo; e observação participante. Os dados revelam que alguns deputados valorizam fortemente as chances de ocupar a tribuna e a tela da TV Assembleia nas transmissões ao vivo do Plenário, enquanto outros não se interessam por este espaço e são praticamente invisíveis para os telespectadores. Características individuais e institucionais ajudam a explicar essa diferença de comportamento, mas não esgotam a questão, pois as motivações são mais sutis, complexas e se relacionam a escolhas estratégicas de cada deputado, de acordo com a forma como percebem o jogo parlamentar e os retornos das atividades em que podem se engajar. A reflexão se concentrou, então, ao redor de duas funções precípuas e paradigmáticas do parlamento (discussão e representação). Apesar do senso comum e de grande parte da literatura apontarem o esvaziamento do Plenário como espaço de debate, a tese mostra que persistem ali o ideal normativo da discussão, um espaço privilegiado para os embates entre oposição e situação e um palco institucional para a “discussão encenada”, que visa apresentar para o público externo as diferentes posições dos parlamentares. A tribuna se mostrou ainda como espaço propício para a constituição dos deputados como representantes, em um processo dinâmico e cotidiano, ao mesmo tempo em que engendram seus eleitorados e públicos. A representação discursiva feita ali é amplificada através das transmissões ao vivo, e pode atingir diferentes públicos, por várias rotas, constituindo-se também como instrumento de pressão sobre os demais atores políticos.
Resumo em outro idioma: This thesis contemplates how live broadcasting affects politicians’ discursive activities on the parliament floor, its main stage. Given the process of mediatization, the speeches can simultaneously reach multiple audiences, helping MPs pursue both internal and external agendas and goals. The hypothesis is that live broadcasting has relevant impacts over parliamentary debates and the process of representation. The thesis is based on a case study of Minas Gerais’ State Legislature during 2014-2015. The research design comprises gathering and analysis of quantitative data; semi-structured interviews with MPs and public servants; official published reports of debates and audiovisual recordings of floor meetings; and participant observation. The data reveals that while some politicians value and seek opportunities to speak on the floor and appear on the live telecasts, others shun this kind of publicity and are practically invisible for TV audiences. Individual and institutional characteristics help explain this discrepancy, but not in its entirety. MPs’ motivations are more subtle and complex, related to their strategic choices, perceptions regarding the legislative game and the possible feedback of their activities. The inquiry then focused on discussion and representation, two of parliament’s most essential and paradigmatic functions. The ideal of discussion retains its normative power when MPs reflect on how they should interact with each other during plenary sessions. The floor is also where most of the debates between government and opposition take place and a prominent institutional stage for the enactment of discussion – a kind of exchange that shows outside spectators what are the arguments and interests at stake. Through their speeches on the floor, MPs can also build and present themselves as representatives, highlighting some qualities, traits, and connections in a dynamic and ongoing process, while simultaneously making claims about their constituencies and audiences. This kind of discursive representation is amplified through live broadcastings of plenary sessions and may function as a way to pressure other political actors and alter the political context in which the discussions and decisions take place.
Sumário: Introdução 7
1) Mídia e política 12
1.1) Transparência e opacidade 12
1.1.1) Monitoramento e espectatorialidade 19
1.1.2) Mecanismos institucionais 21
1.2) Midiatização da política 29
1.2.1) Relações complexas 36
1.3) Transmissões ao vivo e a “parlamentarização da mídia” 43
1.3.1) Transmissão televisiva e os interesses em jogo 44
1.3.2) As características do ao vivo 58
1.3.3) As regras de cobertura e a possibilidade do inesperado 62
2) Assembleia de Minas: um estudo de caso 69
2.1) Estudo de caso 69
2.1.2) Escolha do caso 70
2.2) A ALMG 73
2.2.1) O período coberto pela pesquisa 77
2.2.2) A TV Assembleia 81
2.3) Corpus e procedimentos 85
2.3.1) Dados quantitativos 86
2.3.2) Entrevistas semiestruturadas 88
2.3.3) Notas taquigráficas de reuniões de Plenário 93
2.3.4) Registro audiovisual das transmissões ao vivo 94
2.3.5) Observação participante 96
3) A tribuna e a visibilidade midiática 99
3.1) Escolhas estratégicas 99
3.2) A distribuição dos pronunciamentos em Plenário 102
3.3) Em busca de explicações 107
3.3.1) Características individuais 109
3.3.2) O impacto de fatores institucionais 115
3.4) Motivações para a atuação no Plenário 126
3.4.1) Rejeição à tribuna 127
3.4.2) Atração pela tribuna 128
3.5) Visibilidade midiática e retorno eleitoral 131
4) Os públicos dos discursos 136
4.1) Os telespectadores das TVs legislativas 136
4.2) Os destinatários dos pronunciamentos 141
4.3) Dentro, fora e os seus avessos 148
5) A discussão no Plenário da ALMG 154
5.1) Entre o princípio e a prática 154
5.1.1) A discussão de projetos na ALMG 161
5.2) A discussão para além da pauta 166
5.2.1) Debates e embates 171
5.2.2) Obstrução persuasiva 174
5.3) A discussão em cena 177
5.3.1) Atores e papéis 183
5.3.2) A derrubada da quarta parede 188
5.3.3) Discussão encenada 192
6) A representação nos discursos em Plenário 195
6.1) Monólogos sucessivos e estilos de representação 195
6.1.1) Assuntos preferidos 197
6.2) Representação: da eleição à constituição de identidades 201
6.2.1) Tribuna como oportunidade para a representação discursiva 207
6.2.2) Mudança e retenção de forma 214
6.3) Tipos de conexões 217
6.3.1) Geográfica 222
6.3.2) Temas e políticas públicas 225
6.3.3) Grupos profissionais e atividades econômicas 226
6.3.4) Gênero e sua suposta ideologia 229
6.3.5) Raça / etnia 232
6.3.6) O “povo mineiro” 235
6.4) A representação como forma de pressão 239
6.4.1) Circulação por outros meios 244
6.4.2) Galerias e a materialização da pressão 248
Considerações finais 256
Referências bibliográficas 263
Apêndices 276
Apêndice 1 – Tipos de pronunciamento 278
Apêndice 2 – Resumo das Reuniões 279
Apêndice 3 – Dataset variáveis e pronunciamentos 284
Apêndice 4 – Questionário para entrevistas com deputados 290
Apêndice 5 – Termo de Consentimento Livre e Esclarecido 292
Apêndice 6 – Escolha dos vídeos a serem analisados 293
Assunto: Minas Gerais. Assembleia Legislativa - Publicidade institucional
Minas Gerais. Assembleia Legislativa - Discurso parlamentar
Discurso político - Minas Gerais (2014-2015)
URI: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/26891
Idioma: Português (Brasil)
Aparece nas coleções:Assembleia Legislativa (Memória)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BARRETO - Tribuna ao vivo (2018) - Tese DCP-UFMG.pdfTribuna ao vivo: discussão, representação e os avessos suscitados pela midiatização do parlamento9,32 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.