Please use this identifier to cite or link to this item: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/22
metadata.dc.type: Artigo
Title: Perspectiva sociopolítica da interatividade na mídia legislativa : o caso da câmara dos deputados
Authors: Barros, Antonio Teixeira de
Bernardes, Cristiane Brum
Dias, Maria Clarice
metadata.dc.publisher.place: Belo Horizonte
Publisher: Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Issue Date: 2009
metadata.dc.relation.ispartof: Cadernos da Escola do Legislativo, Belo Horizonte: Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, v. 11, n. 17, p. 59-83, jul./dez. 2009.
Citation: BARROS, Antônio Teixeira de; BERNARDES, Cristiane Brum; DIAS, Maria Clarice. Perspectiva sociopolítica da interatividade na mídia legislativa: o caso da Câmara dos Deputados. Cadernos da Escola do Legislativo, Belo Horizonte: Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, v. 11, n. 17, p. 59-83, jul./dez. 2009.
Abstract: Analisa-se, do ponto de vista sociopolítico, os instrumentos de interatividade criados pelo sistema de comunicação da Câmara dos Deputados. O pressuposto é que a interatividade é condição para o êxito de qualquer sistema público de informação, visto que a captação e o atendimento satisfatório das demandas do cidadão são requisitos para que qualquer sistema de informação seja considerado público, e não apenas estatal. A comunicação pública, em linhas gerais, é aquela que se volta para o interesse público, não só ao oferecer informações, mas sobretudo ao captar e atender às demandas desse mesmo público. A análise encontra respaldo na Teoria da Ação Comunicativa de Habermas, principalmente no que se refere aos conceitos de mundo vivido e do mundo sistêmico e suas práticas sociais correlatas: agir estratégico e agir comunicativo. Dessa perspectiva, analisa-se até que ponto os mecanismos de interatividade em estudo exercem função meramente burocrática (agir estratégico) ou incentivam a participação efetiva dos receptores (ação comunicativa e comunicação pública) e fortalecem a representação política (ação política).
metadata.dc.description.translated: The article analyzes, from a sociopolitical point of view, interactivity instruments created by the system of communication of Brazilian Chamber of Deputies. It assumes that interactivity is a condition for the success of any public system of information, since the identification of demands of citizenry and their satisfactory fulfillment is a requirement to any system of information that could be considered public, and not only institutional. Public communication, in general lines, focuses on public interest, not only by offering information, but mainly by collecting and meeting the demands of this public. The analysis finds endorsement in the Habermas Theory of the Communicative Action, especially the concepts of lived and systemic world and their related social practices - strategic action and communicative action. From this perspective, it analyzes if the mechanisms of interactivity exert mere bureaucratic function (strategic action) or stimulate the effective participation of the receivers (communicative action and public communication) and fortify the political representation (political action)
Keywords: Sistema de informação - Brasil
Mídia - Brasil
Mídia digital - Brasil
Mídia eletrônica - Brasil
Participação política - Brasil
Teoria política
ISSN: 1676-8450
URI: https://dspace.almg.gov.br/handle/11037/22
metadata.dc.language: Português (Brasil)
Appears in Collections:Comunicação (Memória)
Cadernos da Escola do Legislativo, v. 11, n. 17, jul./dez. 2009

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000022.pdfPerspectiva sociopolítica da interatividade na mídia legislativa: o caso da câmara do Deputados228,66 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.